Carboxiterapia


Actualmente, a carboxiterapia é um dos melhores tratamentos para flacidez e rejuvenescimento corporal e facial, melhoria de olheiras e a celulite.

A origem desta terapia se encontra na estação de águas termais do Royat, na França, especificamente na década de 50, quando um grupo de cardiologistas, aplicou a terapia a pacientes que sofriam de diferentes enfermidades relacionadas com a má circulação sanguínea e a acumulação de gorduras.

Carboxiterapia é um método não cirúrgico o qual consiste no uso terapêutico do gás dióxido de Carbono (CO2) por via subcutânea, este gás é atóxico e não embólico.

O gás carbônico atua dilatando os vasos sanguíneos e estimulando a formação de novos vasos sanguíneos, promovendo melhor irrigação de sangue nos tecidos e, consequentemente, melhor oxigenação da região tratada. O gás carbônico atua também no rompimento de fibroses do tecido subcutâneo. Alguns estudos mostram o favorecimento de formação de colágeno e elastina e efeito lipolítico (quebra das células de gordura) decorrente da carboxiterapia.

A aplicação da carboxiterapia proporciona um ligeiro descolamento da pele, provocando ligeira dor. Por isso, recomenda-se iniciar as sessões com dosagens menores, para que o paciente vá se acostumando aos poucos com a técnica.

A carboxiterapia está especialmente indicada para:

- Melhoria de olheiras e rugas a volta dos olhos;

- Flacidez de rosto;

- Flacidez pescoço;

- Rejuvenescimento decote;

- Rejuvenescimento mãos

- Flacidez e rejuvenescimento de braços e pernas;

- Melhoria de estrias e celulite. Além disso, a carboxiterapia também pode ser utilizada como terapia complementar à lipoaspiração, podendo ser feita em todas as regiões do corpo, inclusive nos seios.

- Carboxiterapia atua no tratamento de cicatrizes e no tratamento de fibroses decorrentes de cirurgias plásticas, como a lipoaspiração, por exemplo.

Riscos da carboxiterapia:

Os riscos da carboxiterapia são raros, no entanto, podem surgir alguns efeitos colaterais como:

- Dor e inchaço no local da injeção;

- Sensação de dormência ou de ardência na pele;

- Pequenos hematomas na região da aplicação, nesse caso evitar exposição solar ate seu desaparecimento.

Devido à existência de alguns efeitos colaterais, a carboxiterpaia está contraindicada em casos de alergia na pele, obesidade, gravidez, herpes e doença cardíaca , doenças pulmonar como DPOC, doenças renais, hipertensão arterial grave, trombose arterial e pessoas que fazem uso concomitante de medicação que contem anidras carbónico, entre outros.

Cuidados antes e depois da carboxiterapia:

Não são necessários cuidados especiais antes ou depois do tratamento.

Featured Posts
Recent Posts
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Google Classic
  • Facebook
  • Instagram
Captura_de_Tela_2020-04-03_às_03.02.58
Rua Ascensão Guimarães nº 7A R/C

8000-216 Faro​

Tel: 289 803 284 - 914 585 131​

Contacte-nos por e-mail