Articulação Temporomandibular - Oclusão

Há inúmeras dores faciais que não têm origem dentária, mas sim em estruturas associadas tais como as articulações temporomandibulares ou a musculatura dos maxilares, cabeça e pescoço.
Estes problemas são chamados Desordens Temporomandibulares e devem ser tratados por especialistas em Oclusão.

Estas patologias podem manifestar-se de inúmeras formas e muitos dos sintomas associados parecem não estar relacionados. É por esta razão que muitas pessoas as desenvolvem sem o saber. Alguns dos sintomas indicadores da existência provável de desordens temporomandibulares são os seguintes:
• Sentir estalidos ou dor ao abrir a boca
• Ter dores ao comer ou a bocejar
• Ter dores de cabeça ou de pescoço frequentes
• Apertar ou ranger os dentes
• Ter os dentes desgastados
• Acordar de manhã com os músculos da cara doridos ou com dores na zona dos ouvidos
• Ter dificuldade em abrir a boca ou abrir menos do que abria antigamente
• Ter problemas noutras articulações (como artrites ou artroses)

O tratamento das Desordens Temporomandibulares é variável e adaptado a cada paciente individualmente. Geralmente torna-se necessário o uso de uma goteira oclusal, que é um aparelho de acrílico que encaixa sobre os dentes superiores ou inferiores. Existem muitos tipos de goteiras e a sua forma só é determinada depois de realizado um estudo completo das articulações temporomandibulares.

Quando o problema se torna crónico, pode apresentar uma grande variabilidade de sintomas em distintas partes do corpo, o que torna necessária a colaboração de diversos especialistas (otorrinolaringologistas, fisioterapeutas, psicólogos, etc). O recurso à cirurgia raramente se justifica, estando esta indicada apenas quando o tratamento conservador não proporciona resultados satisfatórios ou nos casos que não são diagnosticados e tratados a tempo.